O Governo da Venezuela ameaça cortar o sinal da estação de televisão CNN no país. A estação de televisão norte-americana é acusada de fazer «propaganda de guerra» na cobertura dos protestos estudantis das últimas semanas.

Numa comunicação à nação, o presidente Nicolás Maduro anunciou que deu ordens para se iniciar o processo de suspensão da CNN e que este irá para a frente se a emissão da estação não for retificada.

Segundo Maduro, a emissora quer mostrar ao mundo uma guerra civil «fictícia» na Venezuela.

O governo enviou, entretanto, um batalhão de paraquedistas para San Cristóbal, na fronteira com a Colômbia, onde começaram os protestos dos estudantes que se espalharam pelo país e já fizeram pelo menos cinco mortos.

Na semana passada, Caracas bloqueou o sinal do canal de notícias colombiano «NTN24», acusado de tentar gerar frustração na população, quando transmitia confrontos após uma marcha da oposição.