Valérie Trierweiler, oficialmente a primeira-dama de França, vai estar em Mumbai no domingo e na segunda-feira para uma visita organizada e financiada por uma ONG.

Esta será a primeira aparição em público desde que surgiram notícias sobre o alegado caso amoroso de François Hollande com a actriz Julie Gayet.

De acordo com a organização não governamental «Ação contra a Fome», Valérie Trierweiler foi convidada como primeira-dama, embora tenham surgido algumas dúvidas sobre o estauto, após a descoberta do caso extra-conjugal de François Hollande.



Valérie Trierweiler deu entrada no hospital após as revelações, a 10 de Janeiro, de uma revista francesa onde foram divulgadas fotos dos encontros secretos entre Hollande com a actriz Julie Gayet.

Desde que deixou a clínica, no último domingo, a primeira-dama não comentou as acusações, mas hospedou-se na residência presidencial La Lanterne, em Versalhes.

Em 2013, Valérie Trierweiler e François Hollande visitaram a Índia. Desta vez, a primeira-dama francesa estará acompanhada pela actriz Charlotte Valandrey, que está envolvida numa campanha de doação de órgãos e transplantes. A estadia em Mumbai inclui ainda uma visita a um bairro de lata e a participação num jantar de gala de beneficência no hotel Taj Mahal Palace.

De acordo com a Ação contra a Fome, a visita foi planeada com muita antecedência. «É uma forma de mostrar que ela está ligada a causas humanitárias e que continuará a se interessar por elas», disse ao jornal francês «Le Parisien» uma amiga de Valérie Trierweiler.

Ainda está programada uma visita de Estado de Valérie e Hollande a 11 de Fevereiro, aos Estados Unidos. Na sexta-feira, o líder francês visitou o Papa Francisco, no Vaticano.

François Hollande , de 59 anos, e Valérie Trierweiler, de 48 anos, não estão casados e vivem juntos oficialmente desde 2010.