Sucedem-se em Espanha as revelações escandalosas sobre Iñaki Urdangarin, o marido da Infanta Cristina, acusado do desvio de seis milhões de euros de fundos públicos. Em causa estão agora vários correios eletrónicos de 2003 e 2004 revelados pelo diário «El Mundo», nos quais o duque de Palma troça de vários outros membros da família real.

De acordo com o jornal espanhol, Urdangarin não tinha problemas em distribuir anedotas e montagens fotográficas que tinham como alvo a família real espanhola. A mulher era muitas vezes a destinatária de mensagens que comparavam, por exemplo, Jaime de Marichalar (atualmente divorciado da infanta Elena) a personagens de ficção como o inspetor Gadget ou Clouseau, por causa de uma fotografia em que veste uma gabardina e usa um chapéu.

O duque limitava-se a transmitir emails que chegavam de antigos companheiros de estudos ou dos anos em que jogava andebol.

Outro dos alvos era Letizia Ortiz, quando ainda não era casada com o príncipe Felipe. Por exemplo, numa apresentação em Powerpoint enviado à infanta Cristina, intitulada «orgasmos», podem ver-se várias fotografias de apresentadoras da televisão espanhola, com a indicação «orgasmo fingido». Quando surge a foto de Letizia, que foi jornalista e apresentadora do principal jornal da televisão espanhola, aparece a legenda «orgasmo real».