O departamento de saúde local de Donetsk, Ucrânia, confirmou um morto e pelo menos 15 feridos, esta quinta-feira, resultante dos confrontos entre manifestantes ucranianos rivais.

Várias centenas de pessoas que entoavam cânticos de louvor ao presidente russo, Vladimir Putin, entraram em confrontos com um grupo que condena a intervenção militar russa na Crimeia.



Os manifestantes conseguiram romper o cordão de segurança montado pela polícia para separar as duas fações. Segundo informou o departamento local à Reuters, a vítima mortal, um jovem de 22 anos da façã pró-ucrânia, terá sucumbido a um ferimento causado por uma faca.

Jornalistas no local testemunharam as tentativas falhadas da polícia para tentar manter os dois lados da manifestação separados, que utilizaram bombas de fumo e outros objetos para atacar as forças de segurança.

Esta é a primeira vítima mortal registada fora de Kiev, na Ucrânia, desde o início da crise na Crimeia.

Lembre-se que ainda esta quinta-feira, a Ucrânia acusou a Rússia de atacar um avião que sobrevoava a zona da Crimeia.