O presidente da Comissão Europeia disse hoje, em Vilnius, que a União Europeia não pode aceitar a intervenção da Rússia em negociações bilaterais entre os 28 e a Ucrânia, comentando que «os tempos da soberania limitada acabaram na Europa».

Falando na conferência de imprensa no final da Cimeira da Parceria Oriental que teve lugar em Vilnius, e que ficou marcada pela não celebração de acordos de associação e de comércio livre com a Ucrânia que era suposto serem assinados nesta ocasião ¿ alegadamente devido a pressões de Moscovo sobre Kiev -, José Manuel Durão Barroso disse que está fora de causa um «formato trilateral» neste processo negocial e asseverou que essa é «uma questão de princípio para a União Europeia».

«Claro que isto não é aceitável. Respeitamos a soberania de todos os países no mundo. Quando celebramos um acordo bilateral, não precisamos de um acordo trilateral. Quando fazemos acordos comerciais com o Canadá ou a Coreia do Sul, não convidamos um país terceiro para negociar a finalização desse acordo bilateral. Por isso, para um acordo bilateral entre a UE e a Ucrânia, não deve haver um formato trilateral. Os tempos de soberania limitada acabaram na Europa», declarou o presidente do executivo comunitário.