Separatistas pró-russos abriram fogo sobre o edifício da polícia em Luhansk, na Ucrânia, com armas automáticas e granadas, numa tentativa de forçar a saída das forças policiais.

Segundo a Reuters, perto de 20 homens disparam, neste momento, contra o edifício, e exigem a rendição da polícia, bem como a entrega de todas as armas que tenham em sua posse.

Durante o dia de hoje [terça-feira], os separatistas já tinham tomado a sede governamental da cidade, bem como o edifício do procurador regional, os serviços de segurança locais e uma estação de televisão.

Segundo uma testemunha da Reuters, homens armados foram vistos a guardar os edifícios e, segundo a Interfax, queimaram a bandeira da Ucrânia.

O presidente interino da Ucrânia, Oleksander Turchynov, já exigiu a demissão dos chefes da polícia das cidades de Donetsk e Luahnsk devido à alegada incapacidade de cumprirem os seus deveres.

«A esmagadora maioria dos corpos policiais no este são incapazes de cumprirem o seu dever e defenderem os nossos cidadãos», afirmou.