Numa total reviravolta política, o presidente da Ucrânia ofereceu os cargos de primeiro-ministro e vice-primeiro ministro a dois líderes da oposição. Mas a proposta foi recusada.

Arseny Yatsenyuk e Vitaly Klitschko recusaram a proposta do presidente. O líder do partido Pátria e o dirigente do partido Udar fazem duas exigências: a revisão imediata das leis contra o direito de manifestação e a realização de eleições presidenciais ainda este ano.

Durante a noite um antigo campeão de boxe, Klitscho teve de socorrer um grupo de 200 polícias de choque. Foram encurralados por manifestantes da oposição dentro de um edifício. Depois de perceberem que os queriam atacar pelas costas.

Alguns manifestantes arremessaram cokctails molotov e bombas incendiárias para o interior do edifício. Pelo menos 7 pessoas morreram nos confrontos.