Com o Presidente ucraniano em parte incerta, vários jornalistas e curiosos entraram, este sábado de manhã na residência de Viktor Ianukovich, em Kiev. Entraram sem dificuldade e depararam-se com um edifício vazio e sem guardas.

Alguns meios de comunicação social ucranianos avançaram que Ianukovich iria apresentar a demissão. De acordo com o site ucraniano Versii.com, o Presidente estará nesta altura em Kharkov, no Leste do país, para preparar um Governo separatista.

Sexta-feira à noite, um diplomata norte-americano, citado pela AFP, já dizia que o chefe de Estado tinha ido para uma reunião na zona Leste do país. Confrontado com os rumores de uma alegada fuga, o diplomata respondeu que a região de Karkov é um «feudo político do Presidente».

Os manifestantes ocuparam, este sábado de manhã, o bairro governamental, constituído pelo palácio presidencial, o banco central e o parlamento. Os acessos são controlados pelos autoproclamados grupos de autodefesa, que há três meses ocupam a Praça da Independência, em Kiev.