A polícia britânica deteve um casal suspeito de ter mantido em cativeiro e feito de três mulheres suas escravas durante décadas.

As mulheres, de 69, 57 e 30 anos foram retiradas de uma casa em Londres e mostravam sinais de estarem «traumatizadas». A mais velha é natural da Malásia e as outras duas têm nacionalidade irlandesa e britânica.

Alegadamente, o casal, com 67 anos, explorava estas mulheres, mantendo-as em cativeiro contra a sua vontade fazendo delas suas escravas no trabalho doméstico.

O princípio do fim deste suposto caso de escravatura começou quando a mulher mais velha viu uma reportagem na televisão sobre uma associação que ajudava vítimas de casamentos forçados, a «Freedom Charity». A mulher conseguiu entrar em contacto com a associação que, em colaboração com a polícia, conseguiu libertar as três mulheres.

As vítimas foram levadas para um local seguro, ao passo que os alegados agressores foram detidos e estão a ser ouvidos pela polícia, informa a Sky.

Há algumas semanas, um caso de uma jovem feita escrava sexual de um casal britânico também foi notícia.