[notícia atualizada]

A operação de resgate dos passageiros do navio russo, preso na Antártida desde 24 de dezembro, decorreu nesta quinta-feira, após uma série de tentativas frustradas devido ao mau tempo e ao gelo.

O anúncio foi feito pelo próprio chefe da expedição Chris Turney.





«O helicóptero chinês chegou ao Shokalskiy. É 100% certo de que seremos retirados. Um enorme obrigado a todos», escreveu num comentário no Twitter, citado pela agência AFP.

Os 52 passageiros do navio russo Akademik Shokalskiy, cientistas, turistas e jornalistas de várias nacionalidades, foram resgatados de helicóptero e transportados para o quebra-gelo chinês Xue Long e levados, posteriormente, numa barcaça até ao navio australiano Aurora Australis.

A bordo vão permanecer 22 tripulantes até que seja possível a navegação, uma vez que a embarcação não corre perigo de afundar.

Horas antes, o tweet de Chris Turney era acompanhado por um vídeo que mostrava as imagens do helicóptero vermelho do quebra-gelo chinês Xue Long a tocar na pista marcada no gelo junto ao Akademik Shokalskiy.

«Se tudo correr bem seremos retirados dentro de uma hora», dizia Turney no vídeo.

O Akademik Shokalskiy recorda a expedição efetuada, há um século, pelo explorador Douglas Mawson na Antártida, a qual ofereceu o primeiro estudo completo sobre o continente gelado.