As autoridades britânicas emitiram um alerta para um novo agravamento do estado do tempo. Há semanas que o sudeste do país enfrenta cheias e a pressão tem sido grande sobre o governo liderado por David Cameron. Executivo é acusado de reagir tarde e mal.

As ondas grandes, por exemplo, esventraram uma velha linha d comboio construída há 150 anos e percorre a costa na região de Davon.

O problema está na chuva e nos ventos fortes, mas também nas ondas e marés, com dimensões pouco habituais que não param de chegar do atlântico. Há um mês que a chuva intensa não dá tréguas e grande parte do Reino Unido enfrenta situações em que a água se tornou um problema.

Para se ter um ideia, em Janeiro, já choveu o dobro do que a média anula a que os britânicos estão habituados. Há milhares de casas sem eletricidade.

O primeiro-ministro, David Cameron já prometeu fazer tudo o que puder para ajudar as populações e admite chamar o exército para o terreno.