O chefe do governo da Catalunha anunciou a data para o referendo sobre a independência: 9 de novembro de 2014.

Artur Mas revelou que os catalães vão responder não a uma mas a duas perguntas. A primeira é «quer que a Catalunha seja um estado» e a segunda «quer que a Catalunha seja um estado independente?»

A coligação convergência e união, liderada por «Mas», chegou a acordo com três outras formações partidárias, que somam 64 por cento dos assentos no parlamento. O presidente da «Generalitat» lamentou que os socialistas catalães tenham ficado de fora.

Em Madrid, fonte do Governo reagiu ao anúncio e reiterou que não permite a consulta popular por ser contra a constituição espanhola. O PSOE também se opõe.