Um antigo rapper britânico é o principal suspeito da decapitação do jornalista James Foley. Abdel-Majed Abdel Bary, de 24 anos, era conhecido no mundo da música como L Jinny. É filho de um alegado terrorista egípcio, que aguarda julgamento por suspeitas de estar ligado aos atentados de 1998 nas embaixadas do Quénia e da Tanzânia, no Reino Unido.

De acordo com os jornais britânicos «The Independent» e «The Telegraph», Abdel-Majed Abdel Bary tornou-se um jihadista no ano passado e juntou-se à guerra na Síria. Até então, seria um músico em ascensão, que viu as suas músicas serem passadas numa das rádios da BBC.



Abdel-Majed Abdel Bary é o jihadista que, há poucos dias, publicou também uma fotografia no Twitter em que segurava uma cabeça humana. A legenda: «a relaxar com o meu amigo ou o que resta dele».