A ministra dos Negócios Estrangeiros do Quénia, Amina Mohamed, afirmou, esta terça-feira, que havia «dois ou três» norte-americanos entre os autores do ataque a um centro comercial, este fim de semana, em Nairobi, do qual resultaram 62 mortos.

Durante o programa informativo «Newshour», da cadeia PBS, a chefe da diplomacia queniana explicou que os norte-americanos envolvidos tinham entre 18 e 19 anos, eram de origem somali e árabe, sendo que um deles é proveniente do estado do Minnesota.

A ministra dos Negócios Estrangeiros queniana também confirmou o envolvimento de uma mulher britânica que, segundo as informações de que dispõe, já teria participado noutros atentados terroristas. As autoridades não confirmam, mas suspeita-se que seja Samantha Lewthwaite, viúva de um dos bombistas do 7/7, o ataque terrorista que abalou Londres.