Mais de uma dezena de pessoas ficaram presas durante duas horas, esta quarta-feira, numa montanha-russa dos estúdios da Universal, em Orlando, Estados Unidos.

Os 12 passageiros ficaram presos na vertical, a 50 metros de altura, ou seja, tanto quanto um prédio de 17 andares.

Um problema no sistema informático bloqueou os vagões de passageiros, precisamente quando iniciavam a descida na vertical.

«Colocámos os nossos homens lá em cima e começámos a preparar um plano para tirar os passageiros de lá», contou Ian Davis, chefe dos bombeiros de Orlando.

A estratégia passou por equipar todos os passageiros com arnês de segurança para assegurar que não havia quedas fatais.

«Quando começámos a retirar as pessoas, elas já estavam presas num arnês. Por isso, caso escorregassem, não iriam cair», acrescentou o mesmo responsável.