O líder da oposição venezuelana anunciou que dois estudantes foram mortos, no centro de Caracas, num protesto contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, noticia a Reuters.

No entanto, as autoridades confirmam a morte de um «manifestante pró-governo, Juan Montoya», e de «um estudante», como cita a agência France Presse.

Uma testemunha contou que um homem foi atingido na cabeça e já estava morto quando o levaram.

Números das autoridades dão ainda conta de 23 feridos.

Este é já o incidente mais grave ocorrido na Venezuela desde que Nicolás Maduro assumiu a chefia de Estado.

Os confrontos desencadearam-se quando uma centena de jovens começou a queimar pneus, de acordo com testemunhos recolhidos pela Reuters. A polícia respondeu com balas de borracha e gás lacrimogénio.