O papa lamentou hoje, durante a oração do "Angelus", em Roma, «o drama dos migrantes e dos refugiados», forçados ao exílio como a Sagrada Família em fuga para o Egito, celebração que os católicos assinalam hoje.

Citando o Evangelho, Francisco lembrou à multidão na Praça de São Pedro que «José, Maria e Jesus experimentaram a situação dramática dos refugiados, uma impressão de medo, de incerteza e de privações».

«Infelizmente, hoje, milhões de famílias podem rever-se nesta triste realidade», disse o papa, lamentando que estes refugiados não tenham «sempre direito a uma casa, respeito e reconhecimento dos seus valores», a que têm direito.