Os opositores ucranianos começaram hoje a sair da câmara de Kiev, que ocupavam desde dezembro, depois da libertação dos manifestantes detidos durante os protestos contra o presidente Viktor Ianukovich, noticiou a agência France Presse.

«A câmara está praticamente vazia», disse um dos líderes opositores Rouslan Andriïko.

Minutos mais tarde, o embaixador suíço em Kiev, cujo país assegura a presidência rotativa da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), entrou no edifício.