Atualizado às 16:27

A queda de um helicóptero da polícia no telhado de um bar da cidade de Glasgow, na Escócia, na sexta-feira provocou oito mortos.

Segundo as autoridades, o helicóptero, onde seguiam três pessoas, despenhou-se pelas 22:30 de sexta em Glasgow, num bar onde alegadamente estariam cerca de 120 pessoas.

Entre das 32 pessoas que foram hospitalizadas, 14 continuam internadas.

Chefe do Governo escocês, Alex Salmond, confirmou que «o trágico acidente em Glasgow envolveu um helicóptero da polícia», numa mensagem na rede social Twitter.

«Os esforços de salvamento estão no seu máximo. Dado um acidente desta escala, devemos preparar-nos para a eventualidade de haver de vítimas mortais», acrescentou.

Entretanto, também o primeiro-ministro britânico, David Cameron, expressou solidariedade com os envolvidos, através de uma mensagem no Twitter, dizendo: «Os meus pensamentos estão com todos os afetados pelo desastre de helicóptero em Glasgow e com os serviços de socorro que estão a trabalhar esta noite».

De acordo com um "tweet" [mensagem enviada pelo Twitter] do deputado Trabalhista Jim Murphy, que estava no local quando o helicóptero caiu em cima do telhado do bar Clutha Vaults, «várias pessoas» saíram a correr do pub.

Imagens nas redes sociais sobre o acidente mostram entre os destroços um helicóptero azul escuro no telhado, com uma inscrição em amarelo a dizer polícia.

Entretanto, a polícia enviou uma mensagem pela rede social Twitter dizendo: «Os nossos pensamentos estão com a tripulação do helicóptero "policescotland SP99" que caiu em Glasgow - esperamos que todos estejam bem».

O acidente aconteceu num dia em que o bar estava cheio, por ocasião do dia nacional de St. Andrew da Escócia, que é celebrado a 30 de novembro.

«Este é um pub bem conhecido em Glasgow. Isso é horrível, mas terminou bem para as pessoas que estão aqui [fora]. Eles formaram uma corrente humana para sair do bar e os bombeiros chegaram muito rapidamente», disse o deputado Trabalhista, citado pela agência noticiosa AFP.

«Não houve fogo e eu não ouvi qualquer explosão. [O helicóptero] caiu como uma pedra. O aparelho parecia ter avariado», disse Gordon Smart, jornalista da edição escocesa do jornal Sun.

Outra testemunha, Fraser Gibson, de 34 anos, estava dentro

do bar com o seu irmão para ver a banda Experanza. «A meio da sua atuação parecia ter havido uma grande explosão», disse Gibson à BBC Scotland, acrescentando: «Parte do espaço ficou coberto de pó. Não sabíamos o que tinha acontecido, depois houve pânico e as pessoas tentaram sair pela porta».