2014 tem de ser «ano de ação»