Um conhecido poeta e cantor sul-africano protagonizou um dos momentos mais empolgantes (e repetitivos) do funeral de Nelson Mandela.

Exortou o líder da luta anti-apartheid como V.I.P. - pessoa muito importante - e levou a sigla até à exaustão.

«VIP. Pessoa muito importante. Um príncipe muito importante. Um patriota muito importante. Um político muito importante. Um prisioneiro muito importante. Um filósofo muito importante. Um pragmático muito importante. Um presidente muito importante. Um reformado muito importante. Um paciente muito importante. Um papá muito importante», disse, ouvindo os aplausos dos presentes.