O presidente da Câmara de Toronto, no Canadá, soma desaires. Não bastavam as drogas, o álcool, a linguagem obscena, esta sexta-feira viu os seus poderes reduzidos.

A assembleia municipal da cidade votou a favor da limitação de poderes do mayor que viu o acesso ao orçamento camarário reduzido. A medida foi aprovada por uma esmagadora maioria de 39 votos a favor e três contra, segundo a BBC.

Rob Ford não se conforma com a decisão e já admitiu contestar a decisão em tribunal.

A decisão do órgão colegial chegou um dia depois das declarações polémicas de Rob Ford. Confrontado com a alegada proposta de sexo oral feita pelo mayor a uma funcionária, Rob Ford «explodiu» e respondeu que «tinha mais do que suficiente para comer em casa e que era bem casado».

O chefe do executivo de Toronto já pediu desculpa. Mais uma vez. Mas, não se demite.