Mais de 200 ilegais ficaram presos dentro de uma mina de ouro, perto de Joanesburgo, na África do Sul, avançam as agência internacionais. Doze já foram resgatados pelas equipas de emergência, escreve a Reuters, acrescentando que muitos terão agora medo de serem detidos pela polícia. Não há, até ao momento, registo de feridos ou mortes.

Os trabalhadores ilegais fizeram um túnel paralelo ao sistema de ventilação da mina, que está abandonada, e este colapsou. Um grupo de 30 trabalhadores está mais perto da superfície e tem estado em contato com as autoridades. Segundo dizem, cerca de 200 pessoas ficaram presas a vários metros de profundidade.

Werner Vermaak, dos serviços de emergência, explicou à Reuters, que a mina é abandonada e que foi deslocado equipamento especial e pesado para ajudar no resgate.

As agência internacionais avançam também que o alerta foi dado por um polícia que ouviu os gritos dos mineiros.

Os direitos de prospeção da mina pertencem à empresa chinesa «Gold One», mas esta está abandonada.