O ministério da Justiça ucraniano foi desocupado esta segunda-feira após os manifestantes terem cedido à ministra da tutela, que ameaçou avançar com o estado de emergência.

No entanto, algumas dezenas de manifestantes continuam em frente ao edifício e, segundo a BBC, não estão a deixar ninguém entrar.

Na Praça da Independência, também em Kiev, um homem de 55 anos foi encontrado enforcado numa estrutura metálica que as autoridades da cidade tentaram instalar como árvore de Natal, quando o local foi ocupado por manifestantes.

A estrutura tem uma fotografia da opositora e antiga primeira-ministra ucraniana Iulia Timochenko, que está presa, e vários graffitis contra o presidente ucraniano, Viktor Yanukovich.

O corpo já foi retirado do local e está a ser examinado para determinar a causa de morte, diz um comunicado da polícia citado pela Reuters.

Uma sessão parlamentar especial está agendada para esta terça-feira e será dedicada à situação do país. A revolta contra o governo espalha-se entretanto a outras cidades.