Uma vila chinesa candidata a património mundial da Unesco ficou destruída por causa das cheias.

As imagens aéreas mostram a área atingida. Edifícios centenários das dinastias Ming e Qing, visitados todos os dias por 30 mil turistas, estão ameaçados pelas águas.

Milhares de pessoas tiveram que ser realojadas e muitas continuam desaparecidas. As autoridades confirmam pelo menos sete mortos.

O deslizamento de terras destruiu centenas de casas e os estragos já ultrapassam os 120 milhões de dólares.