Um homem de 43 anos foi baleado, acabando por morrer, num cinema em Wesley Chapel, no estado de Flórida, nos Estados Unidos, por mandar uma mensagem de texto a filha durante uma sessão de um filme.

De acordo com a CNN, as autoridades locais prenderam um polícia reformado de 71 anos, suspeito de ter atirado sobre a vítima, que veio a morrer na sequência dos ferimentos, e sobre a mulher da vítima, que já não corre perigo de vida.



O conflito ocorreu na segunda-feira à tarde quando Chad Oulson mandou uma mensagem de texto para a filha, o que não agradou muito a Curtis Reeves.

Algumas pessoas que presenciaram a cena disseram aos jornais locais que, antes de atirar, o polícia reformado terá advertido Chad para não mandar mensagens de texto, até porque semelhante ação é proibida no cinema.

Após se ter ido queixado a um funcionário do cinema e nem ele nem Chad lhe terem prestado atenção, Curtis Reeves decidiu regressar a sala de cinema e atirar sobre o homem, acabando também por ferir a mulher que se tentou impor. Chad Oulson não sobreviveu aos ferimentos enquanto a mulher já não corre perigo de vida.

Curtis Reeves foi imediatamente detido e é acusado de homicídio em segundo grau.