A secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas emitiu um alerta para viagens a Moçambique e deslocações dentro de Moçambique, com destaque para as províncias de Sofala e Nampula. Governo faz ainda uma recomendação de cautela em Maputo. A informação foi divulgada no site da secretaria.

O alerta é feito face aos últimos incidentes no país e à tensão crescente entre a Renamo e o Executivo e ainda, face, à vaga de raptos no país.

No alerta podem ler-se três pontos:

«1 -Tendo em conta os últimos incidentes ocorridos nas Províncias de Sofala e de Nampula, desaconselham-se aos viajantes deslocações interurbanas naquelas duas Províncias. Se tiver absoluta necessidade de o fazer, o viajante deverá procurar integrar-se, sempre que possível, nas colunas escoltadas pelas forças de defesa e segurança. Aconselha-se, igualmente, particular diligência no acompanhamento através dos meios de comunicação social do evoluir da situação. Em caso de dúvida, deverá ser estabelecido um contacto com as entidades consulares.



2 - Face à atual situação de segurança em Maputo, onde se tem registado uma particular incidência de raptos, recomenda-se ao viajante a maior cautela nas deslocações, não frequentar locais isolados, evitar as rotinas, incluindo não efetuar diariamente os mesmos percursos, não exibir bens com valor monetário significativo e manter sempre a família ou pessoas de confiança informadas sobre as deslocações.



3 - Os cidadãos nacionais que viajam para Moçambique têm de obter visto adequado junto dos postos consulares daquele país em Portugal.»