O cessar-fogo israelita terminou prematuramente, esta quarta-feira, num mercado de Shejaia, em Gaza, com pelo menos 15 mortos e 160 feridos. O balanço deste conflito é cada vez mais negro: já morreram mais de 1300 palestinianos e 7000 ficaram feridos. A maior parte das vítimas mortais são civis. Do lado israelita, há três civis entre as vítimas mortais e mais de 50 soldados.

Israel tinha autorizado, esta quarta-feira, uma «trégua humanitária» de quatro horas em Gaza, mas nem isso chegou a durar. Continuaram a ser disparados rockets a partir de Gaza contra Israel durante o referido tempo de tréguas. Israel respondeu com ataques aéreos.

Telavive já tinha deixado claro que a trégua nãos seria aplicável nas áreas em que soldados israelitas estavam a operar e que iria «responder a qualquer tentativa de explorar esta trégua para atacar» civis ou tropas.