As Forças Armadas da Austrália pediram esta quinta-feira desculpa por terem provocado o pior dos incêndios que lavra há oito dias no país e que já fizeram três mortos.

O chefe em exercício das Forças Armadas, Mark Binskin, pediu desculpas pelo fogo de State Mine, que já destruiu 47 mil hectares e que começou por causa de exercícios militares de tiro.

O responsável garantiu que serão apuradas responsabilidades, mas recusou para já falar em compensações pelos estragos causados.