A polícia venezuelana confirmou, esta terça-feira, que a ex-miss Venezuela Mónica Spear, 29 anos, foi assassinada a tiro na noite de segunda-feira por vários homens armados que assaltaram a viatura em que circulava.

O automóvel em que seguia a Miss Venezuela 2004 avariou na estrada que liga as localidades de Valência a Puerto Cabello (200 quilómetros a oeste de Caracas) e os assaltantes assassinaram ainda o seu marido, o empresário, Thomas Henry Berry, de 49 anos e nacionalidade irlandesa, e feriram a sua filha de cinco anos numa perna.

A ministra venezuelana de Comunicação e Informação, Delcy Rodríguez, condenou o assassinato, enviando os seus pêsames a familiares da atriz venezuelana, considerada uma das mulheres mais bonitas do país, e assegurando no Twitter que «já estão em marcha as investigações para encontrar os responsáveis deste lamentável facto», aos quais «se aplicará todo o peso da lei».