Os Estados Unidos apelaram este sábado à Ucrânia e à Rússia para «restaurarem a ordem», depois dos atos de violência «inaceitáveis» cometidos em Odessa, onde mais de 30 pessoas morreram num incêndio criminoso após fortes confrontos.

«A violência e a desordem que levaram a tantos mortos e feridos são inaceitáveis», declarou Marie Harf, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano em comunicado, em reação aos incidentes de sexta-feira naquela cidade portuária do sul da Ucrânia.

«Apelamos às duas partes para trabalharem em conjunto para restaurar a calma, a lei e a ordem», acrescentou.

Entretanto, os inspetores militares da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) retidos há uma semana por grupos pró-russos em Slaviansk, no leste da Ucrânia, foram libertados, anunciou hoje o enviado russo Vladimir Lukine.

«Todas as 12 pessoas que constavam da minha lista foram libertadas», disse Lukine citado pelas agências russas.