Um quebra-gelo chinês preso no gelo na Antártida há quatro dias conseguiu libertar-se aproveitando as condições meteorológicas favoráveis.

A embarcação tinha ficado retida ao tentar ajudar o navio russo que também ficou bloqueado desde a véspera de natal e que agora também se começa a mover.

O navio chinês acabou por cair na mesma armadilha gelada do navio russo, mas um vento de oeste ajudou a embarcação apelidada de «Dragão das Neves» a libertar-se do gelo polar que o impedia de navegar.

Do navio russo preso desde 24 de dezembro já foram retirados via helicóptero todos os passageiros, permanecendo a bordo apenas 22 tripulantes.

A mudança de vento que ajudou a embarcação chinesa a libertar-se também já levou a que o navio russo se movesse.

Existe agora uma fenda no gelo que está a permitir que a embarcação se mova ainda que muito lentamente.