Pelo menos dez pessoas morreram esta quarta-feira após a explosão de até três carros-bomba em frente a um hotel perto do aeroporto da capital da Somália, Mogadíscio, de acordo com vários media locais e internacionais.

As explosões, seguidas de trocas de tiros entre as forças de segurança e os atacantes, ocorreram no hotel Jazeera, muito frequentado por políticos e estrangeiros, situado numa das zonas consideradas mais seguras da capital somali.

O grupo somali Al Shabab, a milícia islâmica mais ativa, filial da Al-Qaida, reivindicou a autoria dos ataques, segundo a cadeia de televisão britânica BBC.