François Hollande sofreu uma pesada derrota nas eleições municipais em França. A segunda volta confirmou a vitória do centro-direita e o reforço da Frente Nacional de extrema-direita de Marine Le Pen, que ganha mais seis cidades além da que já tinha conquistado na primeira volta. Uma remodelação governamental já é dada como certa.

A Esquerda, atualmente no poder em França, registou este domingo um severo revés na segunda volta das eleições municipais, a favor da Direita, em muitas cidades importantes. Já a Extrema-Direita terá conquistado sete cidades.

Tal como no passado domingo, a abstenção foi massiva, cerca de 38%, de acordo com as primeiras estimativas, citadas pela AFP.

O Partido Socialista terá perdido as cidades de Roubaix (norte), Reims (leste), Saint-Étienne, Limoges e Angers (centro) e Quimpers (oeste).

O jornal «Le Monde» diz já que a Direita conquistou uma «grande vitória».

A Frente Nacional de Marine Le Pen terá ganhado nas cidades de Béziers (sudoeste) e Fréjus (sul), assim como em pelo menos outros cinco centro urbanos.

Anne Hidalgo conquista Câmara de Paris

Mesmo com a pesada derrota a nível nacional, o partido socialista no poder deve manter-se à frente na Câmara Municipal de Paris.

A candidata do PS, Anne Hidalgo, será a nova presidente da autarquia da capital francesa. É a indicação das projeções de resultados que colocam Hidalgo com 54,5 por cento dos votos.