A Croácia aprovou em referendo uma emenda constitucional que proíbe o casamento homossexual.

A iniciativa partiu da oposição conservadora e contou com o apoio da igreja católica.

Segundo os primeiros resultados oficiais, 65 por cento dos eleitores votaram «sim» à pergunta sobre se aCconstituição deveria definir o casamento como uma união entre um homem e uma mulher.

O resultado irá promover alterações na lei fundamental do país e estabelecerá a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Os resultados surgem sem surpresa num país onde a igreja católica mantém forte influência e a religião é um dos fatores da identidade nacional.

Nos últimos dias, o governo de centro-esquerda mobilizou-se contra a emenda constitucional. O primeiro-ministro lamentou entretanto que o país tenha sido arrastado para um referendo que considera triste e aberrante.