O veredicto de um tribunal nos Estados Unidos está a fazer renascer episódios de tensão racial. Em causa está a morte de um adolescente negro, Trayvon Martin, morto a tiro por um vigilante, George Zimmerman, que foi ilibado.

Houve manifestações em Nova Iorque, Flórida e Califórnia, depois de ter sido absolvido o vigilante que abateu um jovem de 17 anos alegando legítima defesa.

Mas há um pormenor: Trayvon Martin estava desarmado.

O veredito já levou a declarações públicas do próprio presidente Barack Obama.