O cadáver de um jovem assassinado estava exposto no serviço de mapas da Google, denunciou o pai da vítima. A imagem tem chocado a família de Kevin Barrera, o jovem de 14 anos assassinado em Richmond, na Califórnia, EUA, em 2009.

O pai não teve dúvidas em identificar o filho no meio do que é consistente com a cena de um crime. Baleado mortalmente, Kevin foi encontrado há quatro anos, exatamente no local da imagem, junto às linhas de comboio de Richmond.

Só esta semana a família teve conhecimento da imagem e de imediato pediu à Google que a retirasse do serviço de mapas.

Com um pedido de desculpas, o gigante da internet já removeu os vestígios da morte de Kevin Barrera da imagem de satélite.