Mascarado de galinha, com uma peruca loira ou de hélice na cabeça. As várias facetas de Bill Gates na encenação de um vídeo para promover um site.

A ideia do homem mais rico do mundo seria «tornar o vídeo viral».

No fundo, a página é uma carta anual da Fundação Gates. Subscrita por Bill Gates e pela mulher, Melinda Gates, a carta insurge-se contra três mitos sobre o desenvolvimento e o combate à pobreza.

O mito de que os países pobres nunca deixarão de o ser, Gates prova o contrário com uma demonstração histórica. Nos últimos 50 anos melhorias na saúde e nos rendimentos promoveram os países com economias emergentes como a China, o México ou o Brasil.

«É um mito a ideia de que não fizemos progressos e de que a ajuda não contribuiu», explicou Bill Gates.

É neste context que o homem mais rico do mundo prevê que daqui a 21 anos quase não haja países pobres.

Os outros dois mitos denunciados por Bill Gates são: a aju