Silvio Berlusconi voltou ontem à ribalta e foi recebido em apoteose por milhares de apoiantes. Diz-se inocente dos crimes a que foi condenado e culpa a magistratura italiana de perseguição.

O dirigente do «povo da liberdade», um dos parceiros da coligação no poder, diz que o governo Enrico Letta é para continuar.

Direto nas palavras, declarou: «E digo-o de olhos nos olhos de cada um de vós, um por um, e queria dizê-lo de olhos nos olhos dos meus alegados juízes: estou inocente».