A brigada aerotransportada de soldados americanos que regressaram do Afeganistão tinham ordens específicas para não interagir co as famílias enquanto estivessem na formatura, durante a cerimónia de boas-vindas, mas, alheio a protocolos, Cooper, de três anos, correu para os braços da mãe que não via há nove meses.

Kathryn Waldvogel, por seu turno, ignorou as ordens e abriu os braços para receber o filho, como revela o «USA Today».

Os outros soldados ainda tentaram manter a postura, mas o momento deveras emocionante do reencontro entre esta mãe de 25 anos do Minnesota e o seu filho após tanto tempo num cenário de guerra, não conseguiu deixar ninguém indiferente.

Para o pequeno Cooper é a primeira vez em 18 meses que tem a mãe e o pai junto dele, já que antes, o pai, também militar, fez uma comissão igualmente no Afeganistão.