Uma sucursal de uma conhecida rede de supermercados de empresários portugueses radicados na Venezuela encerrou de urgência esta quinta-feira, quando centenas de pessoas faziam pressão para entrar.

A superfície comercial está situada numa zona de classe média e alta em Caracas.

Fontes da comunidade portuguesa local explicaram à agência Lusa que havia mais de 500 pessoas a fazer fila desde as 4:00 na sucursal de Excelsior Gama em Santa Fé, Baruta (sul de Caracas), à espera para comprar arroz e outros produtos básicos que escasseiam no mercado local.

Pelas 16:00 horas locais (20:30 horas em Lisboa), as pessoas, começaram a reclamar pela pouca quantidade de produtos que chegava ao supermercado e começaram a gritar "queremos comida".