O Ministério da Defesa da Venezuela publicou na quinta-feira uma resolução que autoriza os oficiais militares a usarem a força «potencialmente letal» no controlo da ordem, paz social e convivência em reuniões públicas e manifestações.

A resolução foi publicada no jornal oficial e estabelece o «uso progressivo e diferenciado da força» para controlar as reuniões públicas e manifestações em casos como a intimidação psicológica, não cumprimento de ordens de autoridades, violência verbal, violência passiva, violência defensiva, violência ativa e violência mortal.

Segundo a resolução em caso de «criação de uma situação de risco mortal» o «funcionário militar aplicará o método de uso da força potencialmente mortal, com a arma de fogo ou com outra arma potencialmente mortal», cita a Lusa.