Empunhando pistolas, granadas e C-4 (explosivo) quatro indivíduos entraram esta sexta-feira violentamente no tribunal de Carúpano para resgatar um réu que estava a ser apresentado a um juiz, fazendo reféns três pessoas que se encontravam no recinto, escreve a Lusa.

A cidade portuária de Carúpano está situada a Norte do Estado Sucre, 500 quilómetros a Oeste de Caracas.

Entraram a disparar

Segundo as rádios e televisões regionais, os assaltantes entraram a disparar e fizeram reféns o chefe dos oficiais de segurança, César Bellorín e os funcionários Maricarmem Ramos e José Vásquez.

Pelas 17:30 horas locais (22:00 horas em Lisboa) a situação dentro do recinto era de tensão, sem registo de feridos mas com os assaltantes a exigirem a presença do presidente do Círculo Judicial de Carúpano, o juiz Julián Hurtado, e do procurador superior do Estado de Sucre, Gerson Billamizar.

Os acessos ao tribunal estão cercados pela Guarda Nacional (polícia militar), Polícia Naval, Direcção dos Serviços de Inteligência e Prevenção (DISIP, a polícia política) e Polícia Municipal de Carupano.