Um tribunal venezuelano condenou um autarca do Partido Socialista Unido da Venezuela a 12 anos de prisão por alegada responsabilidade na administração irregular de recursos públicos em 2010 e 2011, escreve a Lusa.

O Ministério Público venezuelano precisou, em comunicado, que se trata de Fernando Villaba, antigo presidente da Câmara municipal de Guanarito, Estado de Portuguesa (centro do país), e que as irregularidades lesaram o património do Estado em mais de seis milhões de bólivares (716 mil euros).

Fernando Villaba foi acusado de «peculato doloso próprio, associação de funcionário público com contratista e malversação específica por sobre-giro orçamental».