O presidente da Colômbia denunciou na quinta-feira que o chefe de Estado da Venezuela ativou um plano para dar documentos de identificação e transportar cidadãos colombianos para votarem nas eleições presidenciais venezuelanas de domingo.

De acordo com fontes dos serviços secretos, temos conhecimento de um plano do regime de [Nicolas] Maduro, em marcha desde finais do ano passado, para conceder identificação e transporte a cidadãos colombianos para votarem no próximo domingo, 20 de maio", afirmou Juan Manuel Santos.

A denúncia foi feita na televisão estatal colombiana, Canal Institucional. Juan Manuel Santos sublinhou que Bogotá não aceitará os resultados eleitorais.

Reitero que não vamos reconhecer os resultados dessas eleições", acrescentou.

O presidente colombiano explicou pormenores do plano venezuelano em curso, como "os procedimentos e os pagamentos para garantir o movimento de eleitores e o voto a favor de Maduro", o que levou o governo colombiano a ordenar um reforço dos controlos fronteiriços.