A ex-primeira-dama de França, Valerie Trierweiler, está envolta em uma nova polémica, depois de ter, alegamente, agredido um dono de um café em Paris, que ironicamente lhe terá perguntado pelo presidente francês.
 
Segundo a rádio RTL, tudo aconteceu esta quinta-feira, num café do 15º distrito de Paris, no oeste da capital, perto da zona onde Trierweiler vivia com François Hollande.
 
O dono do estabelecimento terá feito alguns comentários desagradáveis sobre o livro autobiográfico de Valerie «Obrigado por este momento», onde a ex-primeira-dama conta momentos da sua vida privada com o presidente, e terá sido agredido depois de se ter recusado a pedir desculpa pelas suas afirmações.
 
«Como está François Hollande?», terá perguntado o homem, antes de receber uma bofetada.
 
O homem apresentou queixa à polícia por agressão.
 
Esta não é a primeira vez que Valerie Trierweiler se vê envolvida em uma polémica do género, o que aumenta a sua reputação de pavio curto, e recurso à violência.
 
Em setembro, a ex-primeira-dama tinha sido vista a agredir a ex-mulher do ministro das Finanças Michel Sapin, a quem terá puxado o cabelo e arranhado a cara num bar.
 
Aquando da descoberta da infidelidade do presidente francês com a atriz Julie Gayet, Trierweiler terá tido um ataque de raiva e destruído peças do palácio Eliseu, como vasos, relógios e quadros, com valores superiores a 3,8 milhões de euros (artigos da propriedade do Estado francês), acusações que sempre negou.