A Universidade de Oxford nomeou esta quinta-feira, pela primeira vez em quase oito séculos de existência, uma mulher para a liderança daquele estabelecimento universitário.

Louise Richardson, que dirige atualmente a Universidade de St. Andrews, na Escócia, vai substituir o vice-chanceler Andrew Hamilton no início do próximo ano para um mandato de sete anos.

A nomeação de Louise Richardson ainda precisa de ser aprovada pela Congregação (corpo legislativo da universidade).