A chanceler alemã terá avisado o primeiro-ministro britânico que são inaceitáveis as restrições impostas pelo governo britânico à liberdade de circulação de pessoas e, por isso, admite a possibilidade de o Reino Unido sair da União Europeia.
 
De acordo com a revista «Der Spiegel», o principal ponto de discórdia é a ideia de David Cameron em limitar a entrada de imigrantes no Reino Unido, mesmo os que vêm do espaço comunitário.
 
David Cameron estará já a trabalhar em novas ideias, que sejam compatíveis com as exigências de Angela Merkel, mas está ainda por resolver a recusa do primeiro-ministro britânico em pagar os 2,1 mil milhões de euros de contribuição do país para o orçamento da União Europeia até 1 de dezembro.
 
Esta recusa já levou a Comissão Europeia a admitir multar os britânicos.