A União Europeia (UE) condenou este domingo o atentado no Iraque cometido pelo grupo Estado Islâmico (EI), que fez uma centena de mortos, e pediu para que os responsáveis sejam levados à justiça.

“Esta violência interna está a minar os esforços do Iraque para voltar à paz e à estabilidade”, referiu o Serviço Europeu de Ação Exterior em comunicado.

O ataque ocorreu num mercado popular da zona de Jan Beni Said, na província de Diyala, situada a nordeste de Bagdad, de população maioritariamente xiita.