Serão necessários quase 69 milhões de novos professores em todo o mundo para que seja alcançado o objetivo de fornecer educação primária e secundária universal e de qualidade até 2030. O alerta é da UNESCO, no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que é suposto cumprir.

Num comunicado emitido no Dia Mundial do Professor, que se assinala precisamente neste 5 de outubro, a agência da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura indica, citando números do seu Instituto de Estatística, que nos próximos 14 anos serão necessários 24,4 milhões de professores do ensino primário e 44,4 milhões de docentes do ensino secundário.

A região com o maior fosso entre o número de professores necessários e o de docentes disponíveis é a África Subsaariana. Lá serão necessários mais 17 milhões de professores primários e do secundário até 2030.